Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C
siga-nos

Odemira recebe Fórum Artes e Ofícios 2024 'Transmitir o Fazer'

O Fórum Artes e Ofícios continua a explorar o território português e, em 2024, elege o concelho de Odemira como cenário e espaço para uma ampla programação de oficinas, exposições, workshops, performances e diversas atividades satélite que culminam em dois dias de Colóquio que colocam o saber-fazer artesanal no centro do debate e da criação.

Destacar a importância da aprendizagem e o desenvolvimento cognitivo através da prática manual na transmissão de conhecimentos, valorizar as artes e ofícios vernaculares, debater a importância da transmissão do conhecimento artesanal e seu impacto sociocultural e económico na promoção de sociedades mais equitativas e sustentáveis, são os principais objetivos do Fórum Artes e Ofícios 2024: Transmitir o Fazer que, depois uma bem sucedida passagem pelos Açores, encontra, este ano, no concelho de Odemira, a geografia perfeita para uma série de atividades que colocam no centro do debate, da prática e da criação a aprendizagem através da prática manual.

Nas palavras da curadoria assegurada por Kathi Stertzig e Álbio Nascimento, “preservar o conhecimento do saber-fazer artesanal é uma forma de resiliência humana. É manter os sentidos acordados, tomar consciência e manter viva a ligação àquilo que nos rodeia. É garantir a não-alienação. Com este Fórum queremos abrir um espaço comum para ideias coletivas sobre a importância e o futuro da educação artesanal / do saber-fazer manual. Odemira (e a associação CACO) recebeu-nos com braços abertos para pôr esta edição em pé. É um grande privilégio podermos discutir este tema (O Transmitir o Fazer) no contexto da diversidade cultural que existe neste concelho.”

Já Hélder Guerreiro, Presidente da Câmara de Odemira, afirma “o Fórum Artes e Ofícios é uma parceria institucional muito forte, que pretende dar espaço àquela que é uma das grandes apostas do concelho de Odemira, que é a preservação, a promoção e o significado do Saber Fazer. Esse é, de facto, uma das nossas maiores apostas, faz parte e é uma das componentes mais relevantes do Plano Municipal de Cultura 2030, que a Câmara Municipal de Odemira pretende concretizar, com parcerias do território e a nível nacional. Odemira tem muito Saber Fazer. É uma das suas principiais vocações, mais intrínseca, com mais valor. Queremos que o nosso Saber Fazer seja o futuro.”

Depois de um mês de atividades, o fórum termina com o colóquio "Transmitir o Fazer", nos dias 28 e 29 de Junho, a decorrer no Cineteatro Camacho Costa, Odemira. A ideia é reunir artesãos, designers, agentes das indústrias criativas, profissionais, investigadores e especialistas das áreas de artes e ofícios, cultura, ensino e património para debater, partilhar ideias e experiências sobre a educação artesanal e as práticas tradicionais, abordando questões cruciais como a produção artesanal na educação moderna, a transmissão de saber-fazer ancestral, e o impacto do conhecimento vernacular no desenvolvimento humano e social. O programa expositivo compreende três exposições que destacam a diversidade e a riqueza das práticas artesanais, patentes na Biblioteca Municipal José Saramago e no espaço CRIAR, em Odemira.

Esta é uma iniciativa da plataforma Origem Comum, promovida pelo Município de Odemira, com a curadoria da dupla de designers Kathi Stertzig e Álbio Nascimento da Origem Comum, autores da Estratégia Nacional para as Artes e Ofícios Tradicionais – Saber Fazer. Conta ainda com a organização da CACO – Associação de Artesãos do Concelho de Odemira, em parceria com Programa Saber Fazer / Direção-Geral das Artes. A Região Autónoma dos Açores, através do Centro de Artesanato e Design dos Açores, é a convidada oficial deste ano.

O Fórum Artes e Ofícios 2024: Transmitir o Fazer promete ser uma celebração imperdível das artes e ofícios tradicionais, contribuindo para o fortalecimento das comunidades e a preservação e valorização do Saber-Fazer Artesanal.

Mais informação: forumarteseoficios.pt

 

Programa

Oficinas
O Esparto Cru, 1 e 2 Junho, Espaço CRIAR, Odemira | Artesãos: Vitória Pacheco e Bruno Constâncio
Empalhar um Banco, 8 Junho, Espaço CORE, São Luís | Artesão: Bruno Mareco
Uma «Mancheia» de Bunho, 8 Junho, Espaço CORE, São Luís | Artesão: Manuel Ferreira
O Cesto de Vime (estilo açoriano), 15 e 16 Junho, São Martinho das Amoreiras | Artesão: Alcídio Andrade
O Cesto de Vime, 15 e 16 Junho, São Martinho das Amoreiras | Artesão: Joaquim Canivete
O Cesto de Cana, 22 e 23 Junho, Espaço da Moagem, Sabóia | Artesão: Domingos Vaz
Empreitada de Palma, 22 e 23 Junho, Espaço da Moagem, Sabóia | Artesã: Sónia Mendez

Colóquio "Transmitir o Fazer", 28 e 29 de Junho, Cineteatro Camacho Costa, Odemira

Exposições
“A Atualidade do Saber-Fazer Ancestral”, núcleo 1: Biblioteca Municipal José Saramago + núcleo 2: Espaço CRIAR (promovida pela DGARTES, esta exposição reúne artefactos que representam a diversidade de matérias-primas e técnicas de todo o país)
“Artefactos dos Açores”, Igreja da Misericórdia (apresenta peças únicas das artes tradicionais açorianas, inspiradas pelas paisagens das ilhas)
“Cerâmica de Odemira”, Olaria Municipal de Odemira (organizada pela CACO – Associação de Artesãos do Concelho de Odemira, exibe peças utilitárias e decorativas, destacando a cerâmica como uma das atividades mais expressivas da região)

Atividades satélite
O programa inclui ainda workshops, performances, visitas a oficinas e atividades noturnas com concertos e projeções de filmes. Entre as ofertas estão oficinas de construção de Viola Campaniça e cursos de escultura cerâmica.

31 Maio 2024