Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C
siga-nos

Inauguração do Centro de Valorização da Viola Campaniça e Canto de Improviso em São Martinho das Amoreiras

13 Junho 2024

O Centro de Valorização da Viola Campaniça e Canto de Improviso de São Martinho das Amoreiras vai ser inaugurado no dia 15 de junho, pelas 17.30 horas. A cerimónia contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Odemira, Hélder Guerreiro, e do Presidente da Junta de Freguesia de São Martinho das Amoreiras, Nuno Duarte, bem como dos tocadores, cantadores, mestres, alunos e professores que têm perpetuado este património imaterial da região.

O novo equipamento é uma aposta do Município de Odemira na promoção e valorização da cultura local, contribuindo para o desenvolvimento económico e social da região, num investimento de cerca de 288 mil euros, com financiamento através do Alentejo 2020. O espaço reveste-se de importância decisiva na estratégia municipal de manter e valorizar o património imaterial, sendo crucial e decisivo na identidade cultural local e no fortalecer do sentido de comunidade.

Com o objetivo de contemplar as vertentes de ensino e investigação, pretende-se que a sede do CVVCCI seja um espaço cultural ao serviço da comunidade, que contempla um espaço expositivo, a recriação de taberna típica e pátio que permitirá a realização de atividades ao ar livre, a par de um programa formativo regular para crianças e adultos, que tem vindo a ser desenvolvido nas escolas do interior do concelho e em vários espaços na aldeia de São Martinho das Amoreiras.

O Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso resulta de um consórcio entre o Município de Odemira, Junta de Freguesia de São Martinho das Amoreiras,a Associação São Martinho Terra e Gente, a Casa do Povo de São Martinho das Amoreiras e Associação para o Desenvolvimento de Amoreiras-Gare, entidades que unem esforços para o estudo, formação e divulgação das manifestações instrumentais e vocais associadas à Viola Campaniça, ao Cante de Improviso e à Poesia Popular, formas de expressão cultural marcantes na identidade do território.

A iniciativa integra o programa do Fórum Artes e Ofícios 2024: Transmitir o Fazer, que decorre no concelho de Odemira até ao final de junho, e que coloca o saber-fazer artesanal no centro do debate e da criação.