Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C
siga-nos

Seminário Internacional de Cinema Documental pela primeira vez em Odemira

24 Novembro 2023

Odemira recebe, pela primeira vez, o Seminário Internacional de Cinema Documental Doc's Kingdom, que entre 30 de novembro e 5 de dezembro oferece uma programação dividida entre sessões de filmes, performances e debates abertos à comunidade.

Sob o título “Corte-Travessia” e com a montagem como tema central, o programa da edição de 2023, a cargo de Elena Duque, mergulha na obra das cineastas Amy Halpern, Noémia Delgado e Rose Lowder. Para além da editora Claire Atherton, marcam presença no Seminário vários cineastas convidados como Maryam Tafakory (Irão), Beatriz Freire (Portugal), Valentina Alvarado Matos (Venezuela), Carlos Vásquez (Chile) e Miriam Martín (Espanha).

A programação desta edição do Doc’s Kingdom é inspirada na única longa-metragem de Amy Halpern, uma experiência cinematográfica concretizada através da montagem de 200 rostos humanos e animais, numa confrontação com o olhar no seu sentido mais político. “Falling Lessons”, de 1992, será exibida em 16mm durante o seminário em Odemira e terá nova projeção na Cinemateca Portuguesa a 9 de dezembro.

Como é habitual no Doc’s Kingdom, a programação é mantida em segredo até ao início do seminário, com exceção do filme de Amy Halpern, para que os participantes se deixem surpreender pelas propostas feitas pela organização. Certo é que todos os participantes mergulharão também na obra de Noémia Delgado, autora do pioneiro documentário etnográfico sobre os caretos tradicionais de Trás-os-Montes, “Máscaras” (1976).

Para ampliar as ações do Doc´s Kingdom à população de Odemira, a organização propõe duas sessões abertas ao público. No dia 1 de dezembro, pelas 21.30 horas, será exibido o filme “Las Cruces” no Cineteatro Camacho Costa, numa sessão apresentada pelo realizador Carlos Vasquez Mendes. A 3 de dezembro, às 18.00 horas, decorrerá também no Cineteatro Camacho Costa a sessão “Hecho a Mano” (57'), com curtas metragens e cine-performance, seguida de debate com a realizadora Beatriz Freire.

Com um caminho de mais de 20 anos que remonta ao ano de 2000 e às primeiras edições em Serpa, o Seminário Internacional de Cinema Documental regressa ao Alentejo e chega a Odemira após oito anos em Arcos de Valdevez. Ao longo da sua itinerância, entre o Baixo Alentejo e o Alto Minho, Açores e Almada, o Doc’s Kingdom mostrou que não pertence a um lugar, mas que se enquadra e conecta a cada um dos lugares em que se inscreve.

Nesta primeira edição em Odemira, o Doc’s Kingdom alia-se à Rota Vicentina – Associação para a Promoção do Turismo de Natureza na Costa Alentejana e Vicentina e à Cultivamos Cultura – Associação Cultural, e conta com o apoio do Município de Odemira e da Direção Regional de Cultura do Alentejo.

As inscrições para participação no seminário estão abertas no site www.docskingdom.org