Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C
siga-nos

Câmara Municipal de Odemira homenageia Trio Odemira

Espetaculo no cineteatro camacho costa  odemira 25 marco  2009 noticia 1 1024 2500

A Câmara Municipal de Odemira presta homenagem a Carlos Costa e Júlio Costa, tendo aprovado um voto de pesar pelo falecimento dos irmãos fundadores do Trio Odemira.
O voto de pesar é resultante da junção dos documentos aprovados, por unanimidade, apresentados pelos eleitos do Partido Socialista e pelos eleitos da Coligação Democrática Unitária, na reunião da Câmara Municipal de Odemira realizada no dia 18 de março de 2021, e que se transcreve:

“VOTO DE PESAR PELO FALECIMENTO DOS MÚSICOS CARLOS COSTA E JÚLIO COSTA

Foi com profundo pesar que tomamos conhecimento do falecimento dos músicos Carlos Costa em 8 de março, aos 93 anos e, três dias depois, em 11 de março, aos 85 anos, de Júlio Costa, fundadores e carismáticos intérpretes do famoso Trio Odemira. Fomos surpreendidos com o desaparecimento de dois GRANDES EMBAIXADORES que a Vila de Odemira e o nosso Concelho conheceram.

Os dois irmãos partiram praticamente juntos, como sempre os vimos ao longo de mais de 60 anos de uma carreira musical consagrada, repleta de êxitos e de grande comunhão com o público. Partiu com eles o Trio Odemira e uma harmonia vocal ímpar do meio artístico português.
Deixaram-nos mais pobres, pois estes EMBAIXADORES – o Carlos e o Júlio – levaram aos quatro cantos do mundo as suas/nossas canções sempre em nome de Odemira, bem como a grande obra de Banda Desenhada da autoria do nosso Carlos.

Começaram por se apresentar como Os Dois de Odemira, em 1955, no concurso radiofónico de novos talentos promovido pelo programa "Companheiros da Alegria", de Igrejas Caeiro. Tornaram-se Trio Odemira com a entrada de José Ribeiro, em 1956, que permaneceu no grupo durante 22 anos.
Gravaram o primeiro LP em 1957 e um ano depois fizeram a primeira digressão mundial. Sucederam-se os discos, os êxitos e as digressões pelo país e o mundo, marcando presença e revisitando mais de 40 países. Apresentaram-se em grandes salas de espectáculos como em festividades populares, e por diversas ocasiões atuaram no nosso concelho.

E se a carreira e o sucesso afastaram os irmãos de Odemira, o seu coração esteve para sempre ligado à terra desde que esta os recebeu em crianças quando a família se estabeleceu na vila, em janeiro de 1943, para instalar uma tipografia e mais tarde lançar o jornal “Odemirense”. Foi em Odemira que aprenderam a cantar a vozes com o grupo Rouxinóis do Mira e fizeram muitas amizades.

Ao longo do seu percurso o Trio Odemira contou com diferentes músicos na sua composição, gravou 122 discos e 1228 canções e participou em mais de 200 momentos televisivos.

As suas belas vozes (o Rouxinol como era conhecido o Júlio) estão em sucessos como Anel de Noivado, Ana Maria, Bom dia Ti Ana Majora, No Reino do Amor, Voltaremos Junto ao Mar, Amor Antigo, Eu sou para Ti, Por Amor, Tempo sem Fim, O Emigrante ou Rio Mira, canções que permanecerão nas vidas de todos nós e perpetuarão a popularidades e talento do Carlos e do Júlio Costa. É infindável descrever as canções por eles cantadas (e por nós) ao seu querido Alentejo – Odemira, que nunca esqueceram.

O Trio Odemira continuará a ser lembrado como um grupo incontornável do panorama musical nacional, como parte do imaginário coletivo de gerações de portugueses e também como embaixador da música portuguesa e de Odemira no Mundo.

Pela sua carreira singular o Trio Odemira foi homenageado por várias ocasiões. O Município de Odemira atribuiu-lhe a Medalha Municipal de Mérito na sessão comemorativa do 25 de Abril de 2008, pelo importante papel desempenhado ao longo de 50 anos de carreira artística, e na divulgação do nome de Odemira no país e no mundo, numa cerimónia que contou com as presenças de Carlos e de Júlio Costa.

Muito mais ainda se pode e deve fazer para homenagear quem levou o nosso Concelho pelo mundo fora e o reconhecimento internacional que teve, sendo que Câmara Municipal de Odemira pretende atribuir o nome de uma Praça ou Rua na Vila de Odemira, deixando assim às gerações vindouras a memória destes grandes mensageiros de Odemira e do Alentejo.

A Câmara Municipal de Odemira manifesta publicamente às famílias e amigos de Carlos Costa e de Júlio Costa as mais sentidas condolências, que alargamos à comunidade odemirense que nutria pelos irmãos Costa um carinho especial. Esta simples homenagem de todos nós, com votos de pesar, é um dever e um reconhecimento dos grandes Amigos que partiram, mas que continuam e continuarão nos nossos corações.

A música, a cultura portuguesa e Odemira ficam mais pobres com as suas partidas! As suas músicas são eternas e continuaremos a ouvi-las no dia-a-dia.
Bem hajam.”

23 Março 2021