Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C
siga-nos

Formação sobre atitudes ambientais responsáveis

Cartaz do rio ao mar sem lixo 1 1 1024 2500
11 Janeiro 2019

“Atitudes responsáveis, mares saudáveis: do Rio ao Mar sem Lixo” será o tema da ação de formação agendada para o dia 24 de janeiro, pelas 17.30, na Casa da Juventude, em Odemira.

A iniciativa será dinamizada por Isabel Palma Raposo e é promovida pelo Município de Odemira, no âmbito do programa Bandeira Azul 2019, em parceria com a Associação Portuguesa do Lixo Marinho.

A participação é gratuita, sendo que as inscrições devem ser efetuadas até ao dia 22 de janeiro. Para mais informações e inscrições os interessados deverão contactar a organização através do e-mail para ambiente@cm-odemira.pt ou do telemóvel nº 967 769 797.

“Do Rio ao Mar sem Lixo!” é o tema de 2019 do programa Bandeira Azul, com o objetivo de sensibilizar para o facto do lixo marinho ter origem em atividades terrestres, para as consequências dos comportamentos humanos e para o papel dos rios enquanto ponte de ligação entre terra e mar.

Na plataforma online da Bandeira Azul, pode ler-se que “De acordo com as Nações Unidas, cerca de 80% do lixo marinho tem origem em atividades desenvolvidas em terra e, todos os anos, entre 1.15 e 2.41 milhões de toneladas de lixo chegam ao oceano através dos rios. Os rios percorrem longas distâncias e ligam quase todas as superfícies terrestres ao oceano, o que faz deles um dos mais importantes campos de batalha na luta contra a lixo marinho. (…) Está provada a ligação entre a quantidade de plástico que chega aos oceanos e o número de resíduos produzidos ao longo do leito dos rios, sobretudo devido à elevada densidade populacional das áreas envolventes e à insuficiência dos sistemas de tratamento de resíduos.”

Do lixo marinho fazem parte uma vasta gama de materiais, incluindo plástico, metal, madeira, borracha, vidro e papel, no entanto, os estudos têm demonstrado que cerca de 80% é plástico. O lixo marinho e, em particular a acumulação de plástico, tem vindo a ser identificado como um dos maiores problemas globais dos nossos tempos.